REVOLUNÇÃO INDÍGENA III, JÁ!!!

Compartilhe...

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O NOSSO PAÍS?

REVOLUNÇÃO INDÍGENA III JÁ!!!

Será que estamos num país ordeiro?

Será que existe o respeito com a Carta Magna?

ULYSSE_COM_NDIO

Até onde os políticos, legisladores e gestores poderão questionar a nossa Constituição?

Em junho de 2011 foi sancionada no Estado de Mato Grosso, uma lei que autoriza o Estado a trocar com a União um parque estadual uma terra indígena. Uma área que já estava homologada desde 1.988, ou seja quando essa lei foi aprovada pelo Estado essa terra não poderia ser contestada com a presença de índios é legal. Essa terra chamada de Marãiwatsédé.

Motivo:

Os índios têm que sair de suas terras homologadas para deixar por invasores, fazendeiros e posseiros que ocupam ilegalmente e fazem seus investimentos e tem a proteção de um governo, parlamentares e a força da economia que usam tratores de rolos compressores para passar por cima de leis maiores e da sensibilização do que se diz maior, seres humanos e com direito legitimo.

ESXPULSO

Diz a FUNAI (Fundação Nacional do Índio), pasmem que entre os ocupantes há prefeitos da região e até um desembargador. Entendem o que o rolo compressor que retrato na matéria? Índios para essa parcela da população sempre serão considerados estorvos e espúrias da sociedade.

Os invasores ameaçavam os indígenas após o mandado de desintrusão dos ocupantes ilegais pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no dia 18 de outubro, pelo então presidente do STF, o ministro Carlos Ayres Britto. Inclusive o bispo emérito de São Félix do Araguaia, Dom Pedro Casaldáliga, teve que se afastar no início de dezembro de 2012 de São Félix. O bispo foi acusado de ter sido responsável pela decisão do STF. Ameaças haviam se tornado cada vez mais insistentes e perigosas

Em 18 de Outubro de 2012 STF – Supremo Tribunal Federal determinou a desocupação dos ocupantes ilegais em 27 de janeiro desse ano a CIMI propaga que as terras Marãwasitsédé  que o povo o povo Xavante pode finalmente retornar a terra natal de onde foram expulsos. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), 619 pontos estão totalmente desocupados e os magistrados e prefeitos também já foram retirados?

Eu mesmo não tenho informações sobre o que Ministério da Justiça se expulsou os invasores, seria a gota d’água para sabermos qual é a tática desse governo que a sra. Presidente discursa de boazinha, tira fotos com cocares e abraçada com os índios que a visitam e por trás seus ministérios seja qual for agem nos bastidores para fortalecerem a PEC 215.

O que dói e que sabemos que por causa desses invasores e principalmente por causa da soja e de rebanhos bovinos fez aumentarem o desmatamento nessas terras homologadas, diz que foi triplicada em rápido tempo.

O Jornalista Claudio Angelo da folha.com, nos informa que em 2.010, bem antes do governador ainda em exercício e que não se intimida com nada, que a Justiça Federal determinou a saída de todos os ocupantes. “A União tem de cumprir a decisão e tirar os posseiros”, diz Edson Beiriz, procurador da Funai e ex-coordenador regional das áreas xavantes.

Recentemente o ex presidente da FUNAI Márcio Santilli concedeu uma entrevista a Folha Online precisamente 23/08/2013 e ele afirma:

- Governo usa a Justiça como desocupa para omissão em demarcações, ele Mácio Santilli afirma em bom tom que existem hoje 21 processos de demarcações de terras indígenas que estão parados no Ministério da Justiça, e discursos evasivos e escudo do governo os ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-geral da Presidência) e José Eduardo Cardozo (Justiça), jogam culpas de um lado para outro para assim amansar os ânimos, pergunto ATÉ QUANDO?

Isso vem realmente de um tipo de política e não de processos de estudos. Isso é determinação da Sra. Presidente, o relato que faço, não é para defender ou enaltecer político algum mas vejam na gestão de Fernando Henrique foi homologado 5,1 milhões de hectares por ano, no seu antecessor e padrinho dela presidente o Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, homologou 2,3 milhões e dela 400 mil hectares e diz mais ainda que existe mais de 21 processos que de demarcações já entregue com todos os estudos que manda as legislações e  não assina por que não quer e podem ter certeza irão continuar engavetados.

Será que estamos testados com a nosso grau de inteligência e dissernimento? Sra. Presidente já havia pedido para mostrar sua cara, não precisa mais já mostrou e vai mostrar até as eleições, pois o poder econômico é que dá bases para sua campanha o povinho é apenas marionete.

PAULO_E_LIANA_ITINGUASS_1

Índia guarani LIANA UTINGUASSÚ presidente sevidora da YVY KURAXÖ recebendo Certificado de Pareceira da Fundação VILLAS-BÔAS.

Será que estamos num país ordeiro?

Será que existe o respeito com a Carta Magna?

Até onde os políticos, legisladores e gestores poderão questionar a nossa Constituição?

Há poucos anos atrás foi a vez do governo de Santa Catarina legislar por beneficio próprio, sobrepondo-se à Constituição e aprovando um Código Florestal valendo somente para Santa Catarina.

Até quando vamos suportar isso?

Vamos ver muitos outros questionamentos, inquestionáveis, mas se a nação brasileira continuar pacífica, serão feitas muitas alterações que ficaremos somente revoltados.

Precisamos sim, de produção agrícola, precisamos de divisas para o nosso país, comida mais barata na mesa do brasileiro, mas desse jeito?

Precisamos saber quem elegemos, pois grandes governadores, senadores, deputados federais, estaduais e prefeitos, em sua maioria são todos pecuaristas ou latifundiários, depois não venham com bandeira de repugnância.

Saiba escolher, saiba eleger.

REVOLUÇÃO INDÍGINA JÁ.

Paulo_VILLAS-BAS_5

Paulo VILLAS-BÔAS

Presidente da Fundação VILLAS-BÔAS

Compartilhe...

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn