Editoriais

COMO FOI. COMO SERÁ.

FNIX

A ave Fênix da mitologia grega é um pássaro onde entrava em autocombustão e renascia da própria cinza, ou seja, para renascer, primeiro teria que morrer e assim formava seus ciclos de vidas e quando ela “Fênix” renascia, voltava com mais força podendo transportar elefantes em suas garras e bico, mesmo sendo do tamanho de uma águia. Transformando-a em uma ave de fogo no símbolo da imortalidade e do renascimento espiritual.


 
Comparo-me com a ave Fênix renascendo das próprias cinzas e fazendo a limpeza da alma, na pura meditação de um ser em evolução nesse plano grosseiro e dotado de sentimentos que corroei em dores:


DOR:
 - Por um país que acho que é nosso de fato e de direito simplesmente por ter nascido¹ nesse território, ou por quem ele adotou, mais ainda porque pago todos os impostos² por imposição e não tenho o retorno à altura por direito³.

 

1_NASCENDO_NO_BRASIL_3     1_PAGAR_IMPOSTOS_E_NO_TER_RETORNO_3    1_SADE_NO_BRASIL_1

                  Por ter nascido¹                        os impostos²                       retorno³     

- Trabalho¹ e luto como patriota e pela minha sobrevivência, não por ganância, ambição, arrogância ou para aparecer e muito menos para ter poder, o fato é de que tem esse poder² com suas ideologias e querem a qualquer custo perpetuarem-se com suas articulações mesquinhas com propostas populistas que corroem os cofres públicos em benefícios de poucos e dividindo com seus pares, e os poucos que recebem esses benefícios sem o amparo da educação, saúde³ e de suas independências como legítimos cidadãos ficando escravos desses benefícios e com medo de perdê-los. 

Continue Lendo

CARTA DE ESCLARECIMENTO

NOSSOS ESCLARECIMENTOS.

O que sabemos de verdade sobre a Aldeia Maracanã?
Como lutar por uma causa?
Muitas das vezes as decisões estão nas vozes, pelos verdadeiros lideres indígena, muito ao contrário de que muitos simpatizantes indígenas pensam ou querem bradar por uma causa.
Primeiro é atitude, segundo coragem, terceiro saber como apoiar.
Vãngri Kaingáng! É uma dessas mulheres corajosas como também me espelho na minha irmã Liana Utingussú.
Leia essa carta de esclarecimento, a Fundação VILLAS-BÔAS, compactua com a sua causa.

Paulo VILLAS-BÔAS
Presidente da Fundação VILLAS-BÔAS

Continue Lendo

A GRANDEZA DA AMAZÔNIA

A GRANDEZA DA AMAZÔNIA

A grandeza da AMAZÔNIA não está concentrada apenas na extensão do seu território, mas fundamentalmente, na grandiosidade de seu povo formado através da herança cultural oriunda por várias vertentes. Essa extensão territorial favoreceu a segregação desse povo que foi se localizando em regiões e espaços distanciados, porém, apesar das especificidades encontradas no marabaixo, batuque, carimbó, siriá, marujada, sairé, boi-bumbá e outros, observa-se que há convergência das batidas, dos sons e do uso dos instrumentos, caracterizando, portanto, a dialética regional que aglutina essa arte seja no Pará, Amapá, ou Amazonas, suscitando uma identidade regional formada através dessas várias vertentes.

Continue Lendo

O QUE É UMA PASSAGEM DE ANO 2013 - 2014

O QUE É UMA PASSAGEM DE ANO

2013 – 2014

A humanidade se dá conta do que acontece a cada fim de ano e a cada ano que acaba de nascer: Esperança, renascimento, otimismo e muitos votos de prosperidade e saúde para as pessoas que encontramos e com as quais nos relacionamos e gostamos.

Para mim é como se fosse o único e último ano em que vou viver e tenho que acreditar que os projetos acontecerão, se não for assim, depois dos primeiros três ou seis meses caímos numa realidade da mesma forma quando alguém frio(a) e realista diz para nós ainda criança que não existe Papai Noel e que a data de 25 de dezembro não foi o dia que o nosso Pai maior Jesus Cristo nasceu.

Pode ser tudo um simbolismo, mas o homem tem que amolecer seu coração e confraternizar mesmo em reflexões é assim que renascermos, mas com conscientização de que a humanidade tem salvação, que o mundo não está perdido nos corações duros das pessoas e que a economia é um ato de sobrevivência com dignidade e não a ganância de ter o de possuir o de humilhar as pessoas e destruir o planeta.

Pois é, se não houver um equilíbrio de propósitos e se nós não tivermos emoções e objetividades, caímos na improdutividade do conhecimento do que realmente queremos e desejamos no início do ano que está nascendo.

Precisamos é sim, colocarmos os nossos conhecimentos adquiridos em prática, e a cada dia que passa nos damos conta que quanto mais pesquisamos, menos sabemos sobre o mistério que é a humanidade. Isso faz que coloquemos em prática nossos objetivos da transformação de comportamento da sociedade para a harmonia e paz entre os povos e o meio ambiente e somos analisados constantemente com as nossas convicções como formadores de opiniões, e para os céticos passa o que é moral, tornar-se-á imoral.

2014 SERÁ O ANO DE MUITAS DESCISÕES, DE MUITAS POLÊMICAS :

Até o final de 2014 todos os municípios terão que estar adequados a Lei do Lixo. (Lei nº 12.305).

Como ficou conhecido como a Política de Resíduos Sólidos, (PNRS) que foi regulamentada em 23/12/2010, o tema é tão forte que olhamos como foi fosse regulamentada primeiro dia do ano de 2012.

Todos nós somos responsáveis, o material descartado pela sociedade e todos os atores envolvidos (como sistemas de coleta seletiva, cooperativas, triagem e tratamento dos resíduos, por exemplo) são regulamentados com base no sistema de responsabilidade compartilhada. Ou seja, o Poder Público, o setor empresarial e a coletividade são responsáveis pela efetividade da Política Nacional de Resíduos Sólidos. O que é muito importante e a mudança de comportamento da sociedade do consumismo sem necessidade, sem que a economia continue sempre em crescimento.

LIXES_NO_BRASIL

Agora a nossa maior missão é fazer essa lei sair do papel. O grande problema das cidades independentemente de sua população, são os lixões que são descartados os seus rejeitos nos terrenos das periferias o prazo até o dia 02 de agosto de 2014, e se não fizermos a pressão devida sua aplicabilidade será colocada em dúvida. E no caso de violação dessa política, a legislação brasileira prevê a punição para os infratores, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas, imputando sanções penais e administrativas, incluindo o pagamento de multas, bem como a obrigação de reparar o dano causado.

Agora um alerta que quero dar:

Passaram (três) 3 anos já passaram, os prefeitos das capitais pedem o prorrogamento do prazo onde apresentaram aos presidentes do Congresso Nacional. Por quê? Porque não irão cumprir o prazo por relapso e descaso com políticas publica em respeito ambiental, sem saúde e muito mais, mas o interesse deles é com os recursos federais para área de resíduos onde amenizam o problema e não a solução. Vale dizer que hoje somente cerca de 10% dos municípios têm planos de resíduos sólidos, que deveriam ter sido concluídos até agosto do ano passado. Pensem muito nisso. Não adianta fazer passeatas pontualmente ou seja levantar bandeiras sem ecoar realmente as necessidades de uma população desprovida de informação.

USINA DE BELO MONTE

Uma obra que virou sina dos presidentes do Brasil.

As incertezas de uma obra que não dialogaram com a sociedade brasileira. Se o projeto fosse tão bom assim para o país, não seria empurrado goela abaixo por um lobismo de alta cúpula de políticos e políticas de empreiteiras que hoje nem para os governadores dão bola e discutiriam sem medo de sua convicção e não com conchavos de gabinete.

USINA DE BELO MONTE - Solução ou problema? Desrespeito sim!!!

CURVA_GRANDE_XING_4

O Estado do Pará é o mais prejudicado com essa usina, pois a famosa Lei Kandir que muitos Estados não querem discutir esse buraco encontrado na época, no contexto federativo, na riqueza do solo e de seu povo ficam apenas os danos, assim os impostos que ficariam para o Estado produtor, vão para a ponta consumidora e toda a riqueza dos solos paraenses, sem os devidos impostos devidos, da mesma forma os represamentos dos rios e as mazelas sociais, como a valorização territorial e predial, a prostituição infantil, o tráfico de seres humanos, trafico de drogas, após a sociedade dominada é que vão tentar curar suas consequências, hoje são circunstanciais, os latrocínios, e o pior delas a falta com o respeito às comunidades indígenas, por uma obra que não cumpre suas condicionantes, a atenção e o respeito com um povo localizado e que detém seus pares em uma área que na evolução da humanidade e suas necessidades do progresso seja ele agressivo ou não, hão de respeitar o tempo passado, o presente e o futuro, Caso isso não seja pensado estamos a frente de um novo holocausto, ou loucura da psicanálise decorrente ao regresso da vida humana.

Por fim, estamos empenhados em colocarmos os nossos projetos com todos os expedicionários qualificados em uma missão que não é nossa e sim da sociedade brasileira, em dar condições para fazer valer a nossa voz, registrarmos no alvo, em campo e não sentados em escritórios refrigerados apenas vendo estatísticas. Não vamos esperar o fim de 2013, para fazermos uma nova reflexão de um ano que se findou e novamente criarmos as esperanças em um novo ano que nascerá. Queremos com isso provocar um plebiscito nacional baseados nos resultados de pesquisas feita no de Santarém ficaram divididos se essa usina trará benefícios. Nessa premissa vemos na criação de um plebiscito nacional, um instrumento jurídico constitucionalmente previsto (art. 14, I da CRFB) e legalmente regulamentado (Lei 9.709/1998). O art. 2º da Lei 9.709/98 aduz que "plebiscito e referendo são consultas formuladas ao povo para que delibere sobre matéria de acentuada relevância, de natureza constitucional, legislativa ou administrativa". Fica aqui a ideal não só nosso, mas de todos os cidadãos que pensam em progresso não desonroso como esse mas nas demandas de todos a população brasileiro.

PEC 215

Terminho o meu pensamento positivo para esse ano que virá: Olhemos para aqueles que realmente precisam de atenção, pois estamos brigando com pessoas inescrupulosas, pois mesmos sobre pressão em instalar essa comissão sobre protestos e aclamados como assassinos, nem ai para platéia.

Repito: Não posso ver tantos grupos que dizem serem simpatizantes dos indígenas e tantas lideranças a gritarem sem ecoar suas verdadeiras reivindicações.

PEC_215_-_GENOCIDIO

O silencio não faz parte da minha personalidade, pois quando dialogamos poderíamos e poderemos evitar guerras, discórdias e possível aprovação dessa PEC, e se aprovada como está tudo equacionado pelos bastidores do Congressos Nacional a Presidente da Republica não sancione a lei, pois todos nós sabemos que é inconstitucional. Agora o silencio leva a ruína de uma humanidade, de um homem ou de uma mulher. Não posso agradar todos com o meu comportamento, posso me machucar como estou machucado na minha vida pessoal, mas tenho convicção sim que depois do entendimento vem a bonança, não deixemos a ruína a imagem e o levante de uma injustiça ficar uma cicatriz enorme.

O silencio consente o erro cometido ou compactua com aquilo que quer dizer não é isso que eu queria dizer. Uns erram por calar, outros erram por falar demais. Eu te amo. Eu amo esse país.

AES_FUNDAO_VILLAS-BAS

Silencio esse que não existe em sabermos o que é a divida interna e externa do país. O ecossistema, educação e saúde só se pode dar com responsabilidade do endividamento dos brasileiros no âmbito de governança e que fazem o jogo dos grandes financiadores, pois os brasileiros não questionam essa legitimidade de divida nacional que o PT esconde. O meio ambiente e a lucidez dos brasileiros é o medo desses governantes. Vamos reivindicar auditoria na divida interna e externa do país e desmascarar esse nosso sofrimento, pois a minha e a situação de muitas pessoas não sabem o por quê? O Meio Ambiente vai agradecer.

(profa.Dra. Maria Lúcia Fanttonelli = propõe uma auditoria nas contas públicas do país e faz denuncias gravíssimas onde poderemos abaixar para menos de 50% de nossas divida interna e externa eliminando todos os papeis podres e a podridão desse governo fascista onde economizaremos de uma forma assustadora para o verdadeiro desenvolvimento do país)

É por Direitos: Vamos exigir AUDITORIA DA DÍVIDA, que absorveu 43,98% dos recursos federais em 2012, enquanto a Saúde recebeu apenas 4,17%, a Educação 3,34%, Segurança 0,38%, Transportes 0,7% e Habitação apenas 0,01%. Auditoria Cidadã da Dívida

Vamos organizar mobilizações em diversos locais do País para participar da Semana de Ação Mundial: www.auditoriacidada.org.br

Dívida consumirá mais de R$ 1 trilhão em 2014.

Todos os Conselhos de Economia do país que dizem por uma classe que discute os problemas do país com profissionalismo, ética e moral, deveriam chamar a profa.Dra. Maria Lúcia Fanttonelli para proferir sua palestra e assim começar uma MOBILIZAÇÃO NACIONAL.

DIVIDA_INTERNA_E_EXTERNA

Feliz 2014.

REVOLUÇÃO JÁ.

ou ficaremos sempre encourados

Paulo_VILLAS-BAS_6

Paulo VILLAS-BÔAS

Presidente da Expedição e Fundação VILLAS-BÔAS

PARA REFLEXÃO CONJUNTA

PARA REFLEXÃO CONJUNTA


SOMOS IRMÃOS, MAS  AGIMOS  COMO IRMÃOS?

FOTO_1_COM_LOGO

“Tempos intrigantes e desafiadores  vivemos”. Peço aqui , alguns minutos  do tempo de  Todos para  compartilhar de  algo que   tem sido  ao meu ver um “fio” importante  sobretudo nestes  “últimos tempos”.

Vou me permitir  exemplificar  com aspectos  vivenciados  .Cada  um, em  sua forma de  SER,  considerando-se  diversas  Culturas, Tradições, e  em sequência, Crenças, Filosofias, etc.., trás  um perfil, uma  conduta. É previsível que  possamos divergir, é  saudável até, na medida  em que se  resguardem Respeito ao ponto de  vista de  cada um e que se  tenha   presente  a impermanência da  vida, os  ritmos, ciclos, e  sobretudo que  Não somos INFALÍVEIS dentro disto.

Mas, a Chamada destas linhas que aqui escrevo vem em função de estarmos realmente vendo um cenário no mínimo contraditório entre o que se entende por Irmandade, por realmente nos sentirmos desta forma e  agirmos   dentro destes  princípios tão sagrados!

O que se vê acontecendo é um apelo enorme em QUERER  SE  FAZER pelos Coletivos, mas  em realidade, encontra-se  um muro ,muitas  vezes  intransponível, pois  para que projetos se  realizem, ações se  concretizem, é  preciso mais que querer! Creio que um dos passos a serem tomados urgentemente é o desapegar-se de negar por negar, possíveis  aproximações, o Não se  permitir “se  quer” escutar o que  alguém propõem, de  coração aberto, sem receios, sem armaduras. É preciso ousar olhar para outro lado da Montanha. Escalar, então, são outros 500! Não temos mais tempo para tantas idas e vindas, para tantas  competições, vaidades, e  desagravos pessoais.


FOTO_2_COM_LOGO
Outro dia, conversando com uma “irmã”, citei  justo isto. A necessidade de  nos escutarmos  , Todos! Pararmos e ESCUTARMOS, sentindo o outro em suas  abordagens, não  gerando apenas  uma defesa  ou ataque.

No Universo Indígena, dentro do que humildemente vimos vivenciando, dentre diversas  Etnias, e  cumpre ressaltar, RESPEITANDO ao máximo, percebemos que   não se  sabe  bem o que fazer  com os “espaços vazios”. Espaços vazios que são gerados  quando Não nos permitimos estar junto, e  quando  apenas  nos negamos, muitas  vezes  entre  Nós mesmos!

LIANA_CRIANAS_FOTO_5
Lamentavelmente, isto não contribui em nada para que a IRMANDADE se reinstale. Sim, a irmandade em seu sentido SAGRADO, creio que está um tanto “fragmentada” e nisto, não há algum benefício, só perdemos.

Perdemos oportunidades  únicas, geramos uma RESISTÊNCIA sem nem ao menos dar  oportunidade  àquele que veio em auxílio. Jamais saberemos se  não abrirmos às portas e  olharmos com coração , destemidamente.

Hoje, escrevo estas linhas porque  vejo  um emaranhado de  situações   limitantes em essência, do que vem à ser AGIR  COMO IRMÃOS. A sociedade dita civilizada carece deste olhar para  com as Nações  Indígenas, e  muitas  Etnias, carecem também rever aspectos que  ao longo destes séculos, foram minando  e  prejudicando a Natureza de todos Nós. As crianças nos mostram, bem como está na foto acima, basta olhar..SENTIR..Todos juntos, um CORPO que   se  movimenta  em Harmonia, em  um ritmo único e  equilibrado.

É preciso mais que querer, é preciso que  nossos corações  estejam junto. Mas, em realidade não ocorre isto, por fatores  que  “não entendemos muito bem”. Escuto muito, indagações do tipo: “Quem é PURO”, em sua herança ÉTNICA? Indígena PURO, quantos somos? Estamos NOS PERMITINDO AGIR  COMO IRMÃOS? Agimos “somente de vez  enquando? Quando? Por que? Vamos para lá e  para cá  em busca de  soluções,  por  que  interesses? Pois  é.. Hoje, diante do que  está  aí, percebo que  há muito ainda que percorrer neste  SENTIMENTO de  irmandade. UNIÃO.

LIANA_PINTADA_FOTO_5

O que  nos move está acima do Buscar Tornar-se  ..seguimos sendo  como somos, podendo ser  como “assim querem”,mas  Não esquecemos  quem Fomos, e  SOMOS, Hoje e SEMPRE. Mas, sería bom que entre  Nós..ditos Irmãos, realmente  pudéssemos  SENTIR   e  AGIR  como IRMÃOS e  para  isto, creio, deve haver desapego total de  “julgamentos, vaidades,sectarismos, distinção de  “RAÇAS’(aliás esta palavra já  pediu Moratória), como a  palavra DESENVOLVIMENTO que  desagrega, DES- ENVOLVE!

Nas entrelinhas da Natureza, mostram-se muitos caminhos, os rios contemplam suas margens e Nós também assim observamos o fluir e  o Não fluir. O que  nos tranqüiliza, de certa forma, é  que  para nosso Pai supremo e  Nossa Mãe, tudo está muito claro e  Um dia, Todos terão este cenário bem visível, ou  não. A ESPERANÇA nos trás sempre, como as  crianças, a mensagem que  NADA FAZEMOS SÓZINHOS que  as  brasas deste fogo devem estar UNIDAS  para  aquecer também á todos!

Talvez, não estejamos aqui para ver este Novo AMANHECER, mas se  podemos dizer que temos uma certeza...É que  fizemos nosso melhor.

Lina_Utiguass_1

Liana Utinguassú
Servidora PRESIDENTE DA YVO KURAXÖ

logoVillasYvy2